Pesquisar

Meus 20 e poucos anos

Foto: Reprodução

Quando criança, até bem pouco tempo, tinha muito medo de morrer antes dos 27 ou aos 27 anos. Não diria que o medo da morte acabou, mas a gente vai se acostumando com os baques que a vida dá.

Sei que fui agraciado com proteção divina algumas vezes nesses anos de vida. Por duas vezes, que eu me lembre, quase morri. Aí vem o tempo e põe tudo no lugar. Fiz amigos, conheci lugares, vi o computador se popularizar, o disquete cair em desuso (não sabe o que é disquete?).

Não sinto uma vibe pessimista em relação a idade. Pelo contrário. Sinto que tenho segurança emocional para continuar em busca do que quero e mais que isso, segurança para saber o que quero.

Olhar para trás e ver que valeu a pena esperar, valeu a pena cada vez que passei por certas instabilidades e alguns erros que nos fazem crescer. Cheguei aos 27 anos, feliz com as conquistas que já obtive e com os planos e metas que traço para o futuro. Nenhum de nós sabe a hora que isso tudo acaba. Só nos resta seguir em frente e viver.

Meus 20 e poucos anos estão quase acabando. Crise? Não. Diria que agora beirando os 30 estou amadurecendo, de fato. E entendendo o que é a vida.

Dizem que começamos a envelhecer aos 27 anos. Ou melhor, existe uma pesquisa desenvolvida pela Universidade da Virgínia nos Estados Unidos, e divulgada em 2009, que mediu as habilidades cognitivas dos seres humanos. O estudo mostrou que o cérebro atinge o auge aos 22 e fica estável até os 27. A partir daí, é ladeira abaixo e salve-se quem puder. Ou seja, guardadas as proporções e ressalvas, começamos a envelhecer aos 27 anos.

A psicologia e a astrologia também têm explicações para estes acontecimentos aos 27 anos. Segundo a astrologia, nesta época os planetas se realinham igual estavam no momento de nosso nascimento, simbolizando o início de um novo ciclo. Para a psicologia é com esta idade que um individuo pode considerar completa a transição para o mundo adulto e o peso da responsabilidade e vivência começa a chegar.

Então, vamos viver. O tempo tem pressa e eu tenho sonhos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *