Miss Filipinas confirma favoritismo

[Foto: © Band]
Amazonense Mayra Dias alcançou o top 20, classificando o Brasil pelo 8º ano consecutivo

Catriona Gray, representante da beleza filipina foi a grande vencedora do Miss Universo 2018, realizado este ano na Tailândia. Em noite de gala (que na verdade era manhã naquele país), a modelo, atriz e cantora confirmou o favoritismo apontado desde o início do confinamento.

A Miss Universo de 24 anos não é uma principiante nos concursos de beleza. Em 2016, Catriona chegou ao top 5 do Miss Mundo, e desde então vinha se preparando para este que ainda hoje é o maior e mais conhecido dos concursos.

A República das Filipinas vem despontando a cada ano como a “nova Venezuela”. Não à toa o público filipino é fiel e fanático por suas misses. Tanto que Gray já chegou no confinamento acumulando quase 1 milhão de seguidores, número que foi superado durante a competição chegando a mais de 2 milhões. Para se ter uma ideia, a sul-africana Demi-Leigh Nel-Peters , Miss Universo 2017, possuía no domingo (16), 1,3 milhão de seguidores no Instagram.

Momento da coroação

O Miss Universo 2018

Corre nos grupos que acompanham o mundo miss, que na fase preliminar, furtaram os sapatos da Miss Brasil, tendo ela que desfilar com sapatos emprestados por outra concorrente e menores que seus pés. Pedimos, através de e-mail, que a assessoria da Mayra confirmasse ou não a veracidade dessa história mas até a publicação deste artigo não obtivemos resposta.

Outro momento constrangedor ocorrido na fase preliminar foi percebido no defile de gala da espevitada Miss Guatemala. O vestido enrolava nas pernas da modelo e dificultava o andar. Não sabemos se foi uma tragédia ou sabotagem, mas Mariana García explicou em seu perfil no Instagram, que o traje estava perfeito nos ensaios, e até momentos antes de ela sair dos bastidores para o desfile com traje de banho.

View this post on Instagram

Quiero darle una explicación a mis fans y a mi gente chapina sobre el accidente que me sucedió el día de la Competencia Preliminar. Como la mayoría sabrá, tuve un desempeño accidentado en la pasarela con mi vestido de gala. Algunos comentan que fue por el diseño del vestido y quiero aclarar que no fue así. Lo que me sucedió fue que después de terminar mi pasarela en traje de baño, al momento de ir a cambiarme y colocarme el vestido de gala, me percaté que estaba roto. Intenté, con la ayuda del staff del certamen, arreglarlo lo mejor posible pero no fue suficiente. . El vestido se metía entre mis piernas y se enredaba con mis zapatos en cada paso que daba. Fue un momento de pánico ya que es difícil mantener la sonrisa sabiendo que en cualquier momento te puedes caer. Intenté mantener mi postura lo mejor que pude pero en los videos es evidente mi cara de preocupación y desconcentración. Siento una gran frustración y le pido disculpas a mis fans y a mi gente chapina, ya que a pesar de estar fuera de mis manos, no fue del todo una buena noche y todos queríamos una mejor presentación. Lo frustrante es que el día anterior practiqué con el vestido puesto y todo estaba bien. Aún no me explico qué pudo haber pasado. . Pero estas cosas pasan y solo toca aprender, levantarme y seguir intentando dar mi máximo esfuerzo en lo que resta del certamen. A pesar de eso, estoy satisfecha con el papel que desempeñé en traje de baño. Quiero que sepan que la competición aun no termina y que seguiré representando a Guatemala con mi máximo esfuerzo. . #MissUniverse #CoronemosAGuate #MissGuatemala #MissGuatemala2018 #MissUniversoGuatemala #MissUniverse2018 #MissUniverso #MissUniverso2018 #ConfidentlyBeautiful #Guatelinda #Guatebella #Guatemala @MissGuatemalaUniverso @FansMissGuatemala2018 @missguatemala_fans

A post shared by Mariana García (@marianagarciaoficialgt) on

Xenofobia

Miss Universo Vietnã 2018
H’ Hen Niê, Miss Universo Vietnã 2018, a rainha que conquistou o coração de muitos. [Foto: Reprodução / Instagram]

Colômbia, Estados Unidos da América e Austrália foram acusadas de praticar xenofobia contra algumas concorrentes. As três apareceram numa live, transmitida pelo Instagram, zombando do inglês (ou da falta de inglês) da Miss Camboja e da Miss Vietnã. Sobrou até para Mayra Dias, alvo de Valeria Morales.

A Miss EUA, Sarah Rose Summers, foi a única a fazer um pedido de desculpas através de sua conta no Instagram, em texto que legendava momento de abraço entre ela, Camboja, Austrália, Vietnã e Colômbia.

“Em um momento em que pretendia admirar a coragem de algumas de minhas irmãs, disse algo que agora percebo que pode ser percebido como não respeitoso e peço desculpas”, diz um trecho.

Transfobia

A colombiana também se envolveu em outra polêmica, antes do início do confinamento. Foi a única das 94 concorrentes que criticou publicamente a participação de Angela Ponce, Miss Espanha, por ser uma mulher transexual. A primeira candidata trans da história do Miss Universo.

E o feito histórico não passou em branco pela organização. Apesar de Angela não ter avançado para o top 20, recebeu uma linda e emocionante homenagem do Miss Universo, contando um pouco da sua história e missão social em busca de igualdade e respeito.

Não foi uma (in)direta para Valeria Morales, mas poderia ter sido.

A realidade de muitas pessoas deve mudar. E se eu posso dar isso ao mundo, eu não preciso ganhar o Miss Universo. Eu só preciso estar aqui.

– Angela Ponce –

Traje típico

Pausa para a narração de Morgana Camila

Nessa tradicional fase do concurso, nossa Mayra Dias brilhou. Brilhou e chamou a atenção do mundo todo, com uma indumentária confeccionada em Parintins, pelo artista Helerson da Maia, denominada Deusa do Sol. Uma índia guerreira que se transformava em beija-flor.

Curiosamente o traje típico vencedor foi o de On-anong Homsombath, Miss Laos, que levou 5 mil dólares como premiação.  Um traje “ok”, mas que para nós brasileiros parecia mais uma fantasia comum de ala de escola de samba carioca.

Verdades sinceras

A partir de agora, trago algumas críticas ao Miss Universo e ao Miss Brasil BeEmotion, começando de lá para cá…

A escolha das 20 semifinalistas por “continente” não faz o menor sentido. Pelo contrário, prejudica meninas que acabam ficando de fora porque outras de outro continente precisam ser chamadas.

Esse ano, por exemplo, creio que nenhuma das europeias estavam aptas para avançar ao top 20. E outra, Ásia e África nem são o mesmo continente, então porque restringi-los a mesma eliminatória?

Parte do Júri do Miss Universo 2018

O júri todo feminino também me incomoda. Sendo um concurso de beleza de onde se faz um recorte das belezas do mundo, o júri tem que representar uma sociedade plural, através de jurados de lugares, profissões e gêneros diversos. Afinal, a beleza é apreciada por todos. 

 

Outra coisa que tem me incomodado bastante é a tara de algumas pessoas pelo inglês, tipo a Miss Colômbia. Gente, f#%@-se o inglês!

Agora, se é critério para a escolha, a organização do Miss Universo precisa deixar isso explícito no regulamento. Caso contrário estará cometendo uma ilegalidade, uma vez que em parte alguma do regulamento consta a exigência do idioma.

Miss Brasil Universo

Dona BeEmotion,

É claro e evidente o salto em qualidade que o Miss Brasil teve dede que assumiram o concurso e nossas misses vêm sendo melhor preparadas.

Vocês, no entanto, continuam cometendo deslizes. Estudem o case de sucesso da Catriona Gray.

Não adianta eleger uma miss, torná-la garota propaganda da marca e parar por aí. Não vai funcionar. Precisamos fazer nossa candidata conhecida também fora do Brasil.

Aliás… Como é que vocês enviam uma miss “para a guerra”, do outro lado do mundo, sozinha? SOZINHA! Não foi ninguém da organização, nem para dar apoio moral.

Se não é Miro Sampaio, atual coordenador do Miss Amazonas e amigo pessoal de Mayra, embarcar para a Tailândia….

Do jeito que vai, levaremos mais uns 50 anos para termos uma brasileira como Miss Universo.

Mais de Jorge

Quase uma cápsula do tempo

Planejar-se para o futuro quase todo mundo faz. O que nem sempre...
Leia mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *